Procedimentos Clínicos Pré e Pós Cirurgia

Fase de Planeamento

  • Consulta e estudo para preparação/planeamento do caso.

Fase Cirúrgica

  1. Pequeno reforço do questionário clínico inicial com o intuito de recolher informações importantes do paciente:
    - Medicação diária;
    - Alergias medicamentosas ou outras;
    - Informações clínicas relevantes;
    - Alimentação: garantir ausência do jejum.
  2. Assinar Consentimento Informado – esclarecer o procedimento que vai ser feito.
  3. Toma de medicação pré-operatória:
    - Antibiótico, anti-inflamatório e analgésico. Ponderar necessidade de ansiolítico.
  4. Toma de impressões, se necessário, ou outros registos como a  DVO.
  5. Anestesia local.
  6. Início do procedimento cirúrgico – com ou sem extracções.
  7. Cirurgia de colocação de implantes.
  8. Toma de impressões, no caso de reabilitações totais.
  9. Confecção de estruturas provisórias sobre implantes ou colocação de pilares de cicatrização quando não se puder executar carga imediata por condições desfavoráveis.
  10. Hiloterapia: terapia de cura térmica  na zona intervencionada.
  11. Entrega do receituário e cuidados pós-operatórios.
  12. Agendamento de consulta de remoção de sutura e observação após 1 semana.

Fase de Osteointegração

  1. Nova observação da zona intervencionada dentro de um mês.
  2. Nova observação - 3-4 meses após a cirurgia.

Fase Protética

  1. Tirar moldes e/ou outros registos para fabrico das estruturas definitivas.
    Nota: Há casos em que é necessário novo jogo de provisórios para se fazer remodelação gengival e/ou para teste protético. Estes provisórios servirão de guia/cópia para as próteses definitiva.
  2. Provas e/ou colocação de estruturas definitivas. Podem ser necessárias várias consultas.

Fase de Manutenção

  1. Agendar controlos periódicos e/ou outros tratamentos dentários.
Veja Também